Antes do Fim

Jean sente-se preso na lógica de longevidade que a indústria farmacêutica lhe impõe e decide se suicidar. Convida Helena para que o suicídio seja a dois. Ela hesita, mas o ajuda em suas intenções. O silêncio entre eles não revela distância, mas intimidade. São anos de um afeto compartilhado. Juntos prepararão todos os detalhes para o funeral. Ele dança a morte enquanto ela segue ensaiando a vida. Nesse processo, os dois se dão conta de que, antes do fim, ainda há uma vida inteira.

Jean se siente preso en la lógica de longevidad que la industrial farmacéutica le impone y decide suicidarse. Invita a Helena para que el suicidio sea de los dos. Ella, a su vez, titubea, pero lo ayuda en sus intenciones. El silencio entre ellos no revela distancia, sino intimidad. Son años de un afecto compartido. Juntos prepararán todos los detalles del funeral. Él danza la muerte, mientras que ella sigue ensayando la vida. En ese proceso los dos se dan cuenta de que, antes del fin, todavía hay una vida entera.

CRISTIANO BURLAN (Porto Alegre, Brasil, 1975) é diretor de cinema e teatro e professor. Realizou Tetralogia em Preto e Branco: Sinfonia de um Homem Só (2012), Amador (2014), Hamlet (2014) e Fome (2015) (premiado no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro). Seu documentário Mataram Meu Irmão (2013) foi o vencedor do Festival É Tudo Verdade 2013 e, no mesmo ano, ganhou o prêmio do júri oficial e da crítica no 40º Festival Sesc de Melhores Filmes e o prêmio Governador do Estado de São Paulo para a Cultura. Escreveu o roteiro de A Mãe (2016), ganhador do prêmio de coprodução internacional para participar do Cinélatino, Rencontres de Toulouse. Antes do Fim (2017) venceu o prêmio especial do júri da APCA em 2018, ano em que também estreou Elegia de um Crime (2018), no Festival É Tudo Verdade.

CRISTIANO BURLAN (Porto Alegre, Brasil, 1975) es director de cine, teatro y profesor. Realizó Tetralogia em Preto e Branco: Sinfonia de Um Homem Só (2012), Amador (2014), Hamlet (2014) y Fome (2015) (premiado en el Festival de Brasilia de Cine Brasileño). Su documental Mataram Meu Irmão (2013) fue el vencedor del Festival É Tudo Verdade 2013 y en el mismo año ganó el premio del jurado oficial y de la crítica del 40º Festival Sesc de Mejores Películas y el premio del Gobernador del Estado de São Paulo para la Cultura. Escribió el guión de A Mãe (2016), ganador del premio de co-producción internacional para participar do Cinélatino, Rencontres de Toulouse. Antes do Fim (2017) ganó el premio especial del jurado de APCA 2018, el mismo año en que Elegía de um Crime (2018) estrenó en el Festival É Tudo Verdade.

25 de julho (quinta-feira)

15h00
Scroll to top